Quando se está no começo de uma operação de e-commerce ou quando há mudança de transportadora ou do local dos centros de distribuição (CDs), surge a seguinte questão: “e agora, como devo proceder para que os pedidos sejam coletados?”. Este post visa ajudá-lo a responder essa importante questão sobre coleta de mercadorias no comércio eletrônico.

É fundamental ser assertivo durante esse processo, pois é o primeiro passo para que a loja virtual cumpra os prazos prometidos aos clientes e leve a sua política de fretes a sério. Por isso, antes de definir as condições de coleta de mercadorias em CDs, as lojas virtuais devem avaliar três variáveis: horários disponíveis para entrega dos produtos; demanda de comercialização e relacionamento com cada transportadora.

Para poder compreender ainda mais sobre a forma como os pedidos são entregues às empresas de serviço de frete, veja quais são os formatos mais comuns de coletas no comércio eletrônico:

Programada

Quando a demanda é contínua, é recomendável que gestores de lojas virtuais agendem com as transportadoras um horário fixo diário para coleta de mercadorias em seus CDs. Nessa situação, um funcionário deve estar sempre à postos para receber as empresas responsáveis pelo frete e, da mesma forma, acompanhar a entrega. Depois, é interessante que um relatório seja formulado – com informações dos produtos enviados, horário e empresa responsável, por exemplo. Nesse contexto, o apoio de uma solução tecnológica pode ser interessante, agregando inteligência ao seu negócio.

Por demanda

Já em situações de e-commerces que não possuem fluxo de vendas tão linear, é comum que a coleta de mercadorias seja agendada mediante acúmulo de itens comercializados. Por exemplo: em uma semana, a loja ABC vendeu 50 itens e, agora, encheu um caminhão e pode receber a transportadora em seu CD para dar prosseguimento ao frete. Para esse tipo de situação, lojistas costumam entrar em contato com as transportadoras e combinar um dia e horário que seja conveniente para os dois lados.

Responsabilidade do próprio e-commerce

Alguns gestores de e-commerce preferem levar até a transportadora os produtos vendidos em sua loja. Normalmente, tratam-se de lojas pequenas, com movimentação pouco expressiva e que, muitas vezes, ainda não possuem CD. Nesse caso, as transportadoras utilizadas pelos lojistas costumam ser o próprio Correios ou empresas de serviço de entrega que possuem postos de coleta perto do local da loja virtual.